Para os meus alunos do curso de Arte e Idiomas para PNEE da universidade COC - Aula 2

O que é Síndrome de Down?



Histórico

A Síndrome de Down foi descrita em 1866 por John Langdon Down. Este médico inglês descreveu as características da Síndrome, que acabou sendo batizada com o seu nome. Popularmente é conhecida como mongolismo. Hoje sabemos que esta denominação é inadequada, devido à conotação preconceituosa que a cerca.Campanhas têm sido realizadas para a divulgação do nome Síndrome de Down ou Trossomia do 21. Em 1959, Jerôme Lejeune descobriu que a causa da Síndrome de Down era genética, pois até então a literatura relatava apenas as características que indicavam a Síndrome.

Alteração Genética

A Síndrome de Down é um acidente genético, que ocorre ao acaso durante a divisão celular do embrião. Na célula normal da espécie humana existem 46 cromossomos divididos em 23 pares. O indivíduo com Síndrome de Down possui 47 cromossomos, sendo o cromossomo extra ligado ao par 21. Esta alteração genética pode ser apresentar de 3 formas:

    Trissomia 21 padrão

  • Cariótipo: 47XX ou 47XY (+21)
  • Indivíduo apresneta 47 cromossomos em todas as duas células, tendo no par 21 três cromossomos. Ocorre em aproximadamente 95% dos casos.

    Trissomia por translocação

  • Cariótipo: 46XX (t 14;21) ou 46XY (t 14;21)
  • O indivíduo apresenta 46 cromossomos e o cromossomo 21 extra está aderido a um outro par, em geral o 14. Ocorre em aproximadamente 3% dos casos.

    Mosaico

  • Cariótipo: 46XX/47XX ou 46XY/47XY (+21)
  • O indivíduo aprsenta uma mistura de células normais (46 cromossomos) e células trissômicas (47 cromossomos). Ocorre em aproximadamente 2% dos casos.
Diagnóstico

É impossível diagnosticar a Síndrome de Down logo ao nascimento. O diagnóstico, em geral, é feito pelo pediatra ou médico que recebe a criança logo após o parto, considerando as características fenotípicas peculiares à Síndrome. A confirmação é dada pelo exame do cariótipo (análise citogenética).
As características fenotípicas mais comuns são: hipotonia muscular generalizada; fenda palpebral oblíqua; prega palmar transversa única; face achatada; ponte deprimida; orelhas com baixa implantação; entre outras.

Incidência

A probabilidade de um indivíduo ter Síndrome de Down é de 1:600 nascidos vivos. O nascimento de uma criança com Síndrome de Down é mais freqüente conforme aumenta a idade materna. Porém, qualquer pessoa está sujeita a ter um filho com esta Síndrome que ocorre ao acaso, sem distinção de raça ou sexo.

 

 
Dica de site para conhecerem um pouco mais: http://www.fsdown.org.br/sindrome_down.php

Comentários

  1. Olá,tudo bem professor Augusto?
    Eu, sou a Mari, acadêmica da Faculdade COC.
    Professor, amei participar da dinâmica das canetas coloridas, é indiscutivelmente genial!
    Muito proveitosa sua aula.
    Participarei de todas às aulas.
    Uma ótima semana, e fique com Deus!

    Obrigada!

    Mari.

    ResponderExcluir
  2. Boa noite amigos e professor!
    Quero dizer-lhes que amei a aula de ontem que foi no jardim da luz.Maravilhoso!!!!
    Como nossa cidade é rica em história e nosso povo tão pobre de conhecimento.
    E como conversamos ontem;a frase de Paulo Francis se encaixa bem(Quem não lê não pensa e quem não pensa será pra sempre um servo)Somos tão acostumados a ter por quem pensar em nosso lugar que perdemos muitas vezes a noção de realidade,de senso comum.
    O mais legal da aula é a forma como vc se coloca diante do que fala....interpreta...vive a cena e conta os fatos como se fossem ontem;natural e com uma linguagem que conseguimos entender.Parabéns pra vc e pra mim tb;afinal tb faço parte de um grupo que está sedento de vontade e disposição por aprender.
    Note-se....é real!
    Super beijo.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas